My Very Own EP Experience: Yuliya’s Story

Não vou escrever por que razão eu comecei a aprender o português. Isto é uma história separada e longa bastante. Esta vez vou falar como é aprender o português na Rússia. A minha cidade é terceira no país em termos de dimensão populacional, mas só há uma escola da língua portuguesa aqui. Para ser mais preciso é um centro da língua e cultura portuguesa. Porque a nossa professora é uma pessoa muito apaixonada por Portugal. Ela não só nos ensina a língua mas também fala muito sobre cultura, história e tradições de Portugal.

Além das aulas temos os varios eventos dedicados a Portugal no nosso centro. Ela ainda era uma dos organizadores do primeiro festival dos filmes portugueses na nossa cidade. Gosto muito do nosso centro, mas não há uma pessoa nativa em português aí e por isso só podemos falar e ouvir entre nós – os alunos e a professora. Claro que temos as gravações do manual , mas são poucas (para mim (-: ).  Então para praticar audição oiço varios podcasts. Graças ao RTP sítio que tem muitos deles. Também aí é possível ouvir online a rádio para todos os gostos.

Na Internet encontrei poucos sítios destinados a variante europeia da língua portuguesa. Porém, aqueles que encontrei merecem muitas agradecimentos especial. Agradeço muito o Luís por fazer-nos conhecer as diferenças entre das variantes da língua em Portugal e no Brazil, por explicar as dificuldades em gramática e, é o que vale mais, por permitir-nos fazer perguntas e respondê-las em todos os detalhes e com muita paciência. Este post é a minha tentativa de agradecer-lhe e apoiar o seu sítio para ele continuar escrever para nos. :- )

O outro sítio do que gosto muito é www.practiceportuguese.com. O Rui e o Joel fazem podcasts muito úteis e divertidos. Eles também explicam as expressôes idiomáticas e o vocabulário usados. Os podcasts têm a transcrição que faz possível consultar os lugares difícies. Ainda há um estúdio de aulas. É mais apropriado para os principiantes, mas acho que é útil para praticar a linguagem cotidiana em todos os níveis.

Ainda um sítio nosfalamosportugues.pt. Há varios exercícios e atividades para os níveis diferentes. Eles têm também a página no Facebook onde publicam frequentemente os seus materiais.

Eu gostava de conhecer mais sítios tão úteis.

Ainda tenho duas aplicações no meu telemóvel: Tandem e ANKI. Da ANKI gosto muito. É simples e útil para ganhar o vocabulário. Tandem tem algumas deficiências mas em geral é conveniente. Só ainda encontrei as pessoas do Brazil aí mas acredito que certa manhã vou encontrar de Portugal.

Dos inúmeros conselhos em aprendizagem de língua estrangeira tenho um que achei útil bastante – tornei o meu telemóvel em português. Neste modo tenho de aprender e lembrar muitas palavras novas.

Então, o que tenho? Mais ou menos posso entender a língua oral, nos textos escritos dos temas cotidianos entendo muito. Posso ou não exressar os meus pensamentos por escrito vou ver logo, depois de Luís ler este texto.

Era um desafio real e tinha o prazer em realizá-lo. Obrigada.

Advertisements

6 thoughts on “My Very Own EP Experience: Yuliya’s Story

  1. huawen July 5, 2017 / 2:49 pm

    Wow!Great job! You set the bar really high now! Thanks for sharing with us!

    Like

  2. Lucas August 7, 2017 / 4:28 am

    Parabéns! Eu sou brasileiro, e você está indo muito bem no seu aprendizado. Preciso confessar que o seu “obrigada” no final me fez rir, homens falam “obrigado”, hahaha.

    Like

    • julkastarter August 7, 2017 / 1:57 pm

      Obrigada! Eu sei que homens falam “obrigado”. Sou mulher. :)

      Like

      • Lucas August 8, 2017 / 3:02 am

        Desculpas. Eu jurava que você era um homem! :D

        Like

      • Tuga Danças August 16, 2017 / 7:44 pm

        Muito bem Yuliya! Quero apenas salientar que a confusão de género deve-se apenas a uma palavra numa das frases iniciais que escreveu:

        «Para ser mais preciso é um centro da língua e cultura portuguesa.»

        De forma a ser mais precisa poderá utilizar um “a” também no final dos adjectivos que se referem a si mesma.

        Outro pequeno pormenor é a utilização de “bastante”. Apesar desta palavra poder ser utilizada como um adjectivo de dois géneros (não é necessário substituir o “e” por “a” ou “o” no final), quando esta é utilizada como determinante ou pronome, a ordem é semelhante a “muito”.
        Isto é, esta seria a minha sugestão para as frases que escreveu:

        – «Isto é uma história separada e bastante longa», ou “muito longa” (em vez de “longa bastante”)
        – «Dos inúmeros conselhos em aprendizagem de língua estrangeira tenho um que achei bastante útil», ou “muito útil” (em vez de “útil bastante”)

        Mais detalhes em: https://www.priberam.pt/dlpo/bastante

        Eu encontrei este blog do Luís Domingos através do https://tinycards.duolingo.com e já estive a ver que é um local muito bom para a aprendizagem do Português de Portugal. Eu próprio criei há uns tempos um pequeno canal no Youtube onde pronúncio lentamente algumas frases e palavras:
        https://www.youtube.com/channel/UCT-5s3KRLK-GOjCZE7cYyNg

        Se tiver algumas dúvidas na pronúncia de algumas palavras, poderei criar novos vídeos com as mesmas.

        Neste canal referenciei outros canais de Portugueses que também ensinam o “European Portuguese”, entre os quais, está o http://www.practiceportuguese.com que a Yuliya mencionou.

        Bom esforço e continue aprendendo!

        Like

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s